Número de mortes confirmadas no Brasil devido à febre amarela passa de 200

O Ministério da Saúde confirmou no último final de semana 604 casos e 202 mortes devido à febre amarela. As informações foram divulgadas em um boletim publicado na tarde da sexta-feira passada e são referentes ao período de dezembro de 2016 até a quinta-feira passada dia 6. Destas 202 mortes 148 ocorreram em Minas Gerais, 43 no Espírito Santo, quatro em São Paulo, quatro no Pará e três no Rio de Janeiro.

Outros 48 mortes ainda estão em análise e 52 foram descartadas. Até agora as unidades de saúde municipais e estaduais receberam 2.210 notificações em 342 cidades brasileiras. Deste número 604 casos foram confirmados, 552 ainda estão em investigação e 1.054 foram descartados. Das mais de 600 infecções confirmadas 438 ocorreram em Minas Gerais, 146 no Espírito Santo, 11 no Rio de Janeiro, cinco em São Paulo e 4 no Pará. O atual surto de febre amarela no Brasil ainda é silvestre. As infecções ocorrem em zonas rurais e/ou da mata. O vírus é transmitido pelos mosquitos Sabethes e Haemagogus.

A maneira mais eficiente de evitar o aumento dos casos é a vacinação. O governo federal liberou uma lista de locais onde a vacina é recomendada. Nas cidades onde não há recomendação não é preciso receber uma dose. Até quarta-feira passada o Brasil era o único país no mundo que exigia uma dose de reforço após 10 anos da primeira aplicação. O Ministério da Saúde resolveu seguir a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), e a partir de agora uma única dose é suficiente para a proteção contra a doença.

Comentários

Comentários